Arquivo da tag: cordilheira dos andes

BODEGA SALENTEIN – VALLE DE UCO

SALENTEIN

Ter a oportunidade de conhecer a região de Mendoza na Argentina é um prazer enorme, mas quando você vai além e explora as várias zonas produtoras de vinhos e se depara com a região do Valle de Uco, que numa primeira tomada parece ser tudo igual, mas se prestar bem a atenção verá como esta zona é especial.

Mais especial ainda é no meio deste oásis você encontrar não só mais uma bela Vinícola como tantas outras nesta região, mas encontrar um produtor de vinhos que tem o respeito pelo que faz e busca fundir o vinho, arte, gastronomia e uma boa vida.

A chegada ao Valle de Uco é sensacional, a Cordilheira dos Andes aparece e mostra toda a sua grandeza, os vinhedos estão expostos a uma altitude de aproximadamente 1.050 a 1.700 metros de altura, tendo como referência máxima os vinhedos da Finca São Paulo.

Os vinhedos da Salentein se beneficiam basicamente de duas vantagens, a água proveniente do degelo e sua amplitude térmica, que chega aproximadamente a 20º C. A estrutura montada para realizar todo o processo do vinho é espetacular, pois a vinícola foi criada para facilitar todo o processo de produção. Ela está centralizada no meio do vinhedo e em formato de cruz, afim de facilitar todo o manejo das uvas que chegam após serem colhidas, e cada ala mantem uma pequena bodega com dois níveis. No primeiro estão os tanques de aço inoxidável e as cubas de carvalho, onde são realizados todo o processo de fermentação. Um nível mais abaixo estão as barricas de carvalho que são utilizadas para o aprimoramento dos vinhos. Tudo isso é feito de forma gravitacional, ou seja, todo o processo de transferência por gravidade.

MENDOZA 216

Há ainda uma câmara central circular, parecido com um anfiteatro, construída lembrando os povos da antiguidade como inspiração.

Vinícola moderna, mas também inspiradora, combina a arte de fazer bons vinhos com arquitetura, arte, uma boa comida e uma capela, gostou? Mas ainda tem mais, pois também são disponibilizados para poucos visitantes a pousada com uma estrutura magnífica, de tirar o fôlego de qualquer enófilo.

Seleção de vinhos com a marca Salentein:

  • Killka (Vinho da linha jovem)
  • Portillo (Vinho da linha jovem)
  • Salentein Espumantes
  • Salentein Primus (Edição Limitada)
  • Salentein Single Vineyard
  • Salentein Reserva
  • Salentein Numina

MENDOZA 213

Dica: Me encantei com um vinho de entrada, da “linha Jovem“ Portillo Sauvignon Blanc, se tiverem oportunidade prove-o com um queijo de cabra.

FRASE: “ O consumidor é mais inteligente e mais culto do que pensamos. Ele pode começar com vinhos simples, mas não para por aí, quer saber cada vez mais e encontrar coisas que contam uma história”. Alberto Antonini – Enólogo e produtor.

Se for a Mendoza não deixe de conhecer a Bodega Salentein em Valle de Uco!

 

www.bodegasalentein.com

 

 

By Edson Mauricio

Saúde!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em emvinhos.wordpress

ALMAVIVA – NASCE UMA ESTRELA

Em 1997, a Baronesa Philippine de Rothschild, presidente do Diretório Assessor de Baron Philippe de Rothschild S.A., fecharam um acordo em sociedade com a visão de criar um vinho na categoria Premium Franco-Chileno excepcional, chamado Almaviva.

Produzido sobre a supervisão técnica em conjunto de ambos sócios, a primeira colheita foi de imediato um sucesso internacional logo de seu lançamento ao mercado em 1998.

A ideia inicial foi buscar o melhor das duas culturas e a elaboração do vinho teve a mescla de três variedades clássicas de Bordeaux (França), a qual predomina a Cabernet Sauvignon e o Chile contribuiu com sua terra, seu clima e seus vinhedos enquanto a França contribuiu com os conhecimentos técnicos de vinificação e suas tradições.

O terroir de Puente Alto, onde a “Viña Almaviva” está localizada, se caracteriza pelo clima muito particular, fortemente influenciado pela proximidade com a Cordilheira dos Andes, que propicia o perfeito amadurecimento das uvas, com seus dias quentes e noites frias. O solo pedregoso e pouco fértil é o berço perfeito para acolher as preciosas videiras, que retribuem a gentileza com uvas de rara expressão.

O resultado disso tudo é um vinho de excepcional elegância e complexidade. Seu lançamento foi um enorme impulso para o crescimento dos vinhos chilenos nos mercados internacionais.

Chileno - AlmaViva

Como no Chile não existe ainda uma classificação específica para este tipo de vinho, com o lançamento de Almaviva, cria-se uma nova categoria de vinhos denominados “Primer Orden”, que equivale ao conceito de “Grand Cru” francês ou igual ao inglês de “First Growth”.

Os vinhos “Primer Orden” são vinificados e engarrafados em uma vinícola dedicada unicamente para este vinho e de vinhedos exclusivos.

O vinhedo está localizado em Puente Alto, na parte mais alta, bem próximo da Cordilheira dos Andes em Valle del Maipo, na zona central do Chile. Puente Alto é reconhecida a mais de 20 anos por ter todas as condições ideais para produzir um dos melhores Cabernet Sauvignon do Chile.

É neste vinhedo que estão selecionados 85 hectare exclusivo para a produção do vinho Almaviva.

As uvas que entram na composição do Almaviva, desde sua primeira safra em 1996, são as clássicas varietais bordalesas, com predomínio da Cabernet Sauvignon de Puente Alto, e com expressivas porcentagens da personalíssima Carmenère, coadjuvadas por Cabernet Franc e em alguns anos Merlot. Em 2010, a novidade de Michel Friou, atual enólogo do Almaviva, foi a adição da Petit Verdot, uma das uvas do chamado corte bordalês.

 Icone chileno - AlmaViva

A Vinícola localizada em Puente Alto é belíssima e foi desenhado pelo arquiteto chileno Martín Hurtado. Construída em 1998 e inaugurada em 2000. É reconhecida pela perfeita integração arquitetônica e sua funcionalidade.

Em sua construção usaram madeiras nativas desde o Sul do Chile, integrando com a típica paisagem do Valle Central. Sua decoração interior está inspirada em povos nativos de Chile, mediante o uso de símbolos e artefatos representativos da cultura Mapuche.

 De viagem ao Chile não deixe de visitar!

FRASE: “PRODUZIR VINHO É RELATIVAMENTE SIMPLES, SÓ OS PRIMEIROS 200 ANOS SÃO DIFÍCEIS” – BARONESA PHILIPPINE DE ROTHSCHILD – SUCESSORA DO PAI NO COMANDO DO CHÂTEAU MOUTON ROTHSCHILD.

 Saúde

Deixe um comentário

Arquivado em emvinhos.wordpress