Arquivo da tag: alentejo

PAULO LAUREANO – ALENTEJO – PORTUGAL

IMG_7111

Uma degustação muito especial, a região do Alentejo tem nos proporcionado uma infinidade de boas alternativas quando falamos de vinhos e nossa degustação pode contar com mais um membro em nossas rodas de degustação, falo aqui da Professora D. Soledad Poli de Arruda com os seus 87 anos, demonstrando estar muito atenta aos aromas e as particularidades dos vinhos apresentados do também Professor Paulo Laureano.

Apresentamos dois vinhos de entrada da linha Clássico (Branco e Tinto), mas nosso objetivo maior era apreciar as três safras do vinho da linha premium. Uma oportunidade rara e única.

Abaixo segue um pouco da trajetória de um dos mais importantes enólogos portugueses.

 

PAULO LAUREANO – VINHAS VELHAS TINTO – VINHOS DE AUTOR

Paulo Laureano é um dos mais conceituados enólogos portugueses e uma referência dos vinhos no Alentejo.

Agrónomo, enólogo formado entre Portugal, Austrália e Espanha, depois de ensinar na Universidade de Évora durante 10 anos, resolveu dedicar-se, em exclusivo, aquilo que o move desde 2003, desenhar vinhos. Sobretudo na empresa que criou com a família em 1999 e que foi assumindo uma importância cada vez maior na sua vida.

 

Paulo Laureano define-se como um enólogo minimalista. Para ele, desenhar vinhos é uma paixão, desvendar os seus aromas e sabores, avaliar e otimizar as razões da sua identidade e personalidade, promovendo-os como verdadeiras fontes de prazer, são os postos-chaves da sua filosofia.

IMG_20160624_133525011

VINHOS DEGUSTADOS:

 

  • PAULO LAUREANO BRANCO CLÁSSICO 2015
    • Uvas: Antão Vaz e Roupeira
    • Aroma: Cítrico com notas tropicais muito elegantes, agradáveis e uma forte mineralidade. Teor alcóolico: 13%

 

  • PAULO LAUREANO TINTO CLÁSSICO 2015
    • Uvas: Trincadeira, Aragonez e Alfrocheiro
    • Aroma: Privilegia claramente a componente de aromas primários onde ressaltam notado as de ameixa confitada, amoras silvestres, pimentão vermelho maduro e especiaria, tudo num conjunto equilibrado e atrativo. Teor alcóolico: 14,5%

 

  • PAULO LAUREANO VINHAS VELHAS 2012 – 2013 – 2014
    • Uvas: Trincadeira, Aragonez e Alfrocheiro
    • Aroma: Compotas de frutos negros onde se distinguem ameixas e amoras silvestres em compota, mesclados com notas de chocolate negro, tosta e fumados das barricas.

IMG_7114

Algumas impressões citadas durante a nossa degustação:

 

– Esta safra 2012 mostra algo de folha molhada, umidade…

– Veja como mudou o 2012? Agora mostra algo de mentol…

– Muito sério o 2013…está demorando para abrir…

– Está cheio de taninos este 2013, pega um pouco em boca…

– Muita fruta neste 2014…algo doce aparece no paladar

 

Frase: “Na água, pode-se ver seu próprio rosto. No vinho, pode-se contemplar o coração do outro” – Provérbio francês.

 

Blog: https://emvinhos.wordpress.com

Instagram: @emvinhos

 

By: Edson Mauricio

 

Deixe um comentário

Arquivado em emvinhos.wordpress

LUIS E FILIPA PATO

Refiro-me aqui especificamente a família Pato (pai e filha), expoentes vinhateiros de nossa grandíssima Portugal, com regiões distintas, boa comida e vinhos maravilhosos.

Tudo teve inicio ainda nas mãos de João Pato, produtor que já engarrafava seus vinhos na década de 70 e que posteriormente passou ao seu filho Luis Pato a maestria de como tratar a vinha e elaborar seus vinhos.

Ao longo destes anos Luis Pato tem trabalhado de forma incansável na busca de fazer vinhos diferenciados. Pioneiro no tratamento da uva Baga, tida como difícil, digamos assim um pouco rústica, que se dá muito bem na região da Bairrada, de clima mediterrâneo e famosa também pelos seus assados (leitão).

O leitão a Bairrada é um prato típico da zona central do país e talvez um dos pratos mais tradicionais e conhecidos de Portugal, algo para se pensar em um bom espumante, seja ele do pai ou da filha.

luis pato

Luis Pato transformou a região da Bairrada, produz atualmente vinhos elegantes, com características próprias, com uma atenção especial ao “terroir”, as uvas autóctones como a Touriga Nacional, Tinto Cão, Baga, Fernão Pires ou Maria Gomes.

Não foi a toa que sua filha Filipa criada entre as parreiras de vinhos, acostumada a ver todo o processo para a produção de vinhos fosse estudar em Bordeaux e fizesse estágios em diversos lugares, como Argentina, França e Austrália, para depois voltar a Portugal.

Primeiro estudou todas as características do solo, uvas, idade das vinhas, para depois definir o que e onde poderia produzir os seus próprios vinhos. Nasce aqui FP Wines, projeto desta “princesinha”, assim gostaria de chamá-la, pois percebemos a cada gole de seus vinhos a delicadeza e a paixão em como são feitos.

Ambos são apaixonados pela região de Beiras (Bairrada) – Portugal passou a criar vinhos juntos e imaginem o que podemos esperar de um vinho a quatro mãos e de gente que sabe o que faz… Já está disponível um vinho chamado FLP, que significa Filipa Luis Pato elaborado com a uva Cercealinho, vinho doce, mas com bastante acidez, característica desta uva, com baixa graduação alcoólica e vai muito bem com sobremesas com toque de acidez ou simplesmente sozinho e outro que ainda não foi divulgado, mas que será um tinto de guarda.

Neste artigo tivemos a colaboração dos amigos Maurinho Antunes e Natália Elias com o envio da foto do vinho de Luis Pato 2008 que tivemos a oportunidade de apreciar no restaurante Empório Central – Shopping Cidade Jardim em São Paulo.

EMVINHOS - LUIS PATO - MARIA GOMES 2010

Os vinhos de Luis Pato podem ser encontrados na Importadora Mistal www.mistral.com.br e Filipa Pato tem a Casa Flora www.casaflora.com.br como distribuidora.

FRASE 1: “ACREDITO QUE O CONCEITO VARIETAL É MUITO FRACO. PARA O LONGO PRAZO, VALE O CONCEITO DE TERROIR. O NOVO MUNDO TEM QUE SE FOCAR SOBRE O CONCEITO DE ORIGEM” – FILIPA PATO, ENÓLOGA E PRODUTORA.

FRASE 2: “NÃO SE PODE FAZER VINHO AO ACASO – A QUALIDADE É O QUE O CONSUMIDOR GOSTA E PAGA” – LUIS PATO – PRODUTOR.

Caso tenha interesse em conhecer um pouco mais sobre os produtores, segue os respectivos sites:

www.luispato.com

www.filipapato.net

Saúde

Deixe um comentário

Arquivado em emvinhos.wordpress